Frio dá lugar à adrenalina em Teresópolis

Frio dá lugar à adrenalina em Teresópolis

O estado do Rio de Janeiro tem um grande litoral, repleto de cidades lindas, com praias deliciosas para curtir o calor. Mas, e quando o verão acaba e o inverno tira as forças do sol, deixando o mar gelado e as temperaturas lá embaixo? É durante a baixa temporada no litoral, que a serra fica em alta! É esse o melhor momento de viajar para cidades, como a gostosa Teresópolis e curtir aventuras na Serra Fluminense. Descubra na Mag um pouco do que você encontra nesse destino de inverno!

Reserve sua estada em Teresópolis com os descontos especiais do Zarpo

Em Teresópolis faz frio, mas esquenta!

Visite Petrópolis, próximo a Teresópolis

Durante o inverno, os cariocas percorrem cerca de 100 km rumo ao destino que, cercado pela Serra dos Órgãos, pode atingir 4ºC, no auge da estação. Por que ir para um lugar que faz ainda mais frio no inverno? Porque nesses destinos de montanhas, a natureza é o palco ideal para aquecer o frio com diversos esportes de aventura.

Outro bom motivo de aproveitar o inverno e viajar para Terê, apelido que ganhou de seus frequentadores assíduos, é que além das atrações de Teresópolis, os visitantes também podem dar uma esticadinha e aproveitar Petrópolis. A charmosa cidade vizinha, situada a apenas 55 km, servia de fuga para Dom Pedro II e cia, quando o calor era forte demais para os padrões europeus da família imperial.

Esquentar na natureza

serra-dos-orgaos-teresopolis

As principais atrações naturais de Teresópolis estão dentro do Parque Nacional da Serra dos Órgãos e rendem bons passeios. O parque foi criado com o objetivo de proteger a Mata Atlântica remanescente da região serrana do estado do Rio de Janeiro e também serve de abrigo para mais de 2.800 espécies de plantas, 462 de aves, 105 de mamífero e 120 espécies de animais ameaçados de extinção.

Além da preservação, o 3º parque mais antigo do país garante muita diversão para os amantes de natureza e da aventura. Em seus 20 mil hectares de Mata Atlântica, mais de 200 km de trilhas com diferentes níveis de dificuldade formam a maior rede de trilhas de todo o Brasil.

Véu de noiva, na Serra dos Orgãos, Teresópolis

Na sede de Teresópolis, os visitantes podem percorrer os 11 mil metros de extensão da Trilha Pedra do Sino, o ponto mais alto da Serra dos Órgãos. Durante o trajeto que, dependendo do ritmo, pode durar até 7 horas, a vegetação é diversa, vários mirantes ajudam a recuperar o fôlego, e cachoeiras, como a Véu da Noiva, embelezam o cenário.

Após cerca de 5 horas de trilha há um abrigo bem simples para pernoitar em camping ou quarto. O cume, a cerca de 20 minutos de caminhada do abrigo, é a recompensa. Aos 2.275 metros de altitude da pedra, e possível apreciar uma visão espetacular que abrange a Baixada Fluminense, a Baía de Guanabara e até as cidades de Niterói e do Rio de Janeiro.

Trilhas de Teresópolis

Quem não tiver todo esse tempo ou disposição para encarar os 12 quilômetros até a Pedra do Sino, poderá optar por trilhas mais leves, como a Trilha da Primavera, com apenas 15 minutinhos, e a Mozart Catão que tem duração de 30 minutos.

Eu disse que o Parque Nacional da Serra dos Órgãos era uma das principais atrações naturais de Teresópolis, mas não a única. Tem também o Parque Natural Municipal das Montanhas de Teresópolis com mais de 4.397 hectares, com nascentes, trilhas pelas Mata Atlântica e belas montanhas, como a Pedra do Arrieiro e a Pedra da Tartaruga, que pode ser aproveitada pelos aventureiros com rapel.

Com mais de 46 mil hectares o Parque Estadual dos Três Picos, maior do estado do Rio de Janeiro, é outra alternativa em Teresópolis de passeios e aventuras na natureza. É uma importante área de preservação da Mata Atlântica e também de espécies muito ameaçadas de extinção, como o porco do mato, a lontra e a jaguatirica.

Para os aventureiros as opções são muitas! É possível praticar trekking para o Morro Cabeça de Dragão, com 2080 metros de altura e cerca de 4 horas de duração, e para a Caixa de Fósforo, com 30 metros de altura. Mais adrenalina os visitantes encontram nas trilhas que levam aos picos que dão nome ao parque: Pico Menor (2260) Pico Médio (2280) e Pico Maior (2316), esse último só acessível através de escalada, assim como a Montanha do Capacete.

Esquentar comendo e bebendo

Fondue, queijos, vinho..culinária em TeresópolisImagem ilustrativa

Visitar Teresópolis e não experimentar os sabores da culinária russa, do famoso restaurante Dona Irene, é um pecado gastronômico. Além das refeições à moda dos banquetes russos servidos aos cezares do século 19, a vodca artesanal, feita na casa, completa a boa experiência. A Vila St. Gallen também oferece uma viagem através de sabores! O espaço ao estilo de uma típica vila germânica, conta com restaurantes para degustar queijos e fondues, petiscos e cervejas artesanais.

Viaje para Teresópolis e aproveite as tarifas promocionais dos hotéis parceiros do Zarpo!



Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *