Guia básico de sobrevivência em Ubatuba

Guia básico de sobrevivência em Ubatuba

Destino certo para quem mora no estado de São Paulo e quer ir além das praias de São Sebastião e também para quem vive no Rio de Janeiro e acha que a grama do vizinho é mais verde, no caso, o mar do vizinho. Assim, no meio do caminho, a 330 km da capital carioca, e a 230 km da paulista, Ubatuba é mais que uma viagem alternativa, é um destino obrigatório, inclusive para viajantes mais distantes. Quando você se deparar com a quantidade de gringos encantados com os mais de 100 km de praias, cachoeiras e áreas recheadas de Mata Atlântica, ficará inconformado de não ter feito essa trip antes. Vai por mim e vem comigo!

Viaje para Ubatuba e aproveite as tarifas promocionais do Zarpo na hospedagem

Esconderijos geladinhos

cachoeira-zarpo-magazineImagem ilustrativa

Quando o sol está muito quente e o mar não dá conta de refrescar as altas temperaturas, nada como alternar os mergulhos no mar com banhos nas águas fresquinhas de uma cachoeira. Escondidas em meio às áreas de Mata Atlântica o que não falta em Ubatuba são quedas e cachoeiras com poços e piscinas naturais deliciosas. Antes de começar a desbravar uma trilha, não deixe, em hipótese alguma, de passar repelente, a não ser que queira virar almoço de borrachudo. Não quer, né?! Ok!

A Cachoeira do Prumirim, próxima à praia de mesmo nome e com fácil acesso pela estrada Rio-Santos, é uma boa pedida para quem procura se refrescar, mas não quer ficar muito tempo percorrendo trilhas. As quedas formam uma hidromassagem natural, poços, uma grande piscina, tobogã e uma corda para os mais corajosos saltarem ao estilo Tarzan.

Aventura é com você mesmo? Então irá gostar da Cachoeira da Renata que tem acesso rápido, em frente à Praia da Maranduba. Com o poço mais fundo de Ubatuba e uma enorme pedra, a cachoeira é palco para saltos, mas quem amarelar na hora do pulo também encontra diversão nadando e mergulhando em suas águas geladinhas.

Saindo de Ubatuba e quase chegando a Trindade, outra queda proporciona bons momentos para os viajantes e não requer caminhada. Pertinho da Praia de Camburi, a Cachoeira da Escada rende boas piscininhas e uma dose de aventura para quem quiser subir seus degraus formados pelas pedras, até a queda no topo.

Cachoeira Água Branca, em UbatubaFoto: PalBoosy/Pixabay

Quem já prefere curtir uma longa trilha para ao fim ter seu esforço recompensado com uma bela paisagem, deve procurar pela Cachoeira da Água Branca. O percurso, ida e volta, dura cerca de 9 horas e deve ser feito na companhia de um guia, mas quando o viajante chega, se depara com uma imponente queda de 200 metros.

Areia e sal em Ubatuba

Praia Domingas Dias, em UbatubaFoto: Natália Leme

Quem gosta dessa combinação encontra inúmeras opções de praias em Ubatuba. Para conhecer todas seriam necessários dias e mais dias desbravando o litoral. Imagine que delícia! Infelizmente, assim como o tempo de viagem, o espaço no artigo não é tão longo para que possamos descobrir juntos todos esses paraísos de Ubatuba. Então, das mais de 70 praias, vou tentar priorizar as mais lindas, o que também não é uma tarefa fácil já que o litoral de Ubatuba só tem joia.

Não poderia deixar de começar pela minha preferida, a delicinha Domingas Dias. Toda cercada por montanhas verdes, com árvores garantindo sombra fresca ao longo da areia, a praia de águas calmas tem 400 metros de pura exclusividade, já que poucos viajantes descobrem seu acesso, feito por um condomínio fechado, a partir da Praia do Lázaro (segredo nosso, não conta para ninguém, heim!).

Praia do Cedro, em UbatubaFoto: Natália Leme

A Praia do Cedro é uma maravilhosa opção em Ubatuba para quem procura tranquilidade, cenários arrebatadores e areia mais vazia. Mais uma delícia de praia que disputa o lugar de minha preferida, perfeita para quem dá valor a um visual preservado, é a Praia do Félix. Na areia grandes árvores quase chegam ao mar e garantem sombra e fotos incríveis. A areia é banquinha e fofa, o mar azulado e de tombo às vezes tem onda para os sufistas, mas às vezes parece uma grande piscina para quem quer apenas relaxar.

Lembra-se da Cachoeira do Prumurim? Que tal na volta dela curtir um pouco do visual preservado da Praia do Prumurim? No canto esquerdo da faixa de areia dourada acontece o belo encontro do rio com o mar. Nesse trecho as águas são mais calmas, mas no decorrer da praia o mar é de tombo com ondas fortes.

Eu sou muito suspeita para indicar praias, confesso! Sempre dou prioridade para as menos frequentadas, pois acho uma delícia olhar de um lado para o outro e não ver aquela poluição visual de barraca, guarda-sol, frango, farofa, tiozão ao estilo Tony Ramos com sunguinha branca… Mas essa sou eu, você pode gostar. Inclusive você pode até ser o tiozão (nada contra, heim, acho ótimo!).

Se for de praia movimentada que você gosta, leve sua sunga branca para a Praia Grande que, mesmo com 1.800 metros de extensão, precisa disputar um pedaço de areia. Ok, outra não tão cheia, mas também não tão vazia a ponto de não ter ninguém para admirar o resultado dos seus treinos na academia, é a do Lázaro. Nesta, o público vai de famílias com crianças por causa do mar calminho, a jovens jogando frescobol ou em busca dos esportes náuticos, tais como caiaque, stand up paddle e banana boat.

E, se a viagem for com a criançada, a Praia do Tenório rende boa diversão para os pequenos, mas é preciso ficar bem no meio e atento, pois os cantos são mais perigosos. Para ajudar, há salva vidas de olho.

Praia Vermelha, em UbatubaFoto: Natália Leme

Se há um público que se dá muito bem em Ubatuba, são os surfistas. O destino que já até ganhou o título de “Capital do Surf” oferece vários picos para levar a sua prancha. Itamambuca é uma das mais cobiçadas pela galera do surf, sediando inclusive importantes competições do esporte. A Praia do Félix, as Vermelhas do centro e do norte, a Grande e a das Toninhas também garantem boas ondas.

Pedaços de terra no meio do mar

ubatuba

O que pode ser mais instigante que aportar em uma ilha e não saber o que vai encontrar naquele pedaço de terra rodeado por mar. Em Ubatuba é possível visitar várias e exuberantes ilhas selvagens com belezas intactas. A mais famosa, a Ilha Anchieta, é a segunda maior do litoral de São Paulo e repleta de histórias. Nela os visitantes encontram trilhas ecológicas e 4 praias lindas, sendo que em uma delas estão as ruínas do que um dia foi um presídio político.

Os mergulhadores podem levar o snorkel e o cilindro, pois a Ilha Anchieta é também considerada um dos melhores pontos de mergulho do país. A visibilidade varia de 2 a 10 metros, podendo avistar nas águas cristalinas uma enorme variedade de vida marinha.

De novo, lembra-se da praia e da cachoeira do Prumirin? Pois em frente à praia há também a Ilha do Prumirim. Em apenas 5 minutinhos de barco ou para quem sabe nadar e tem um preparo físico razoável, a nado, chega-se a pequenina, porém linda praia da ilha. A partir da Praia de Picinguaba é possível contratar o passeio de barco direto com os pescadores e passar o dia em meio aos cenários preservados, mar azulzinho e sossego da Ilha das Couves.

Tartaruguinhas, pinguins e tubarões

projeto-tamar-Ubatuba-zarpo-magazine

Além das muitas praias, cachoeiras e ilhas, quem quiser fazer outro tipo de passeio em Ubatuba, pode ir ao Projeto Tamar. Na base de Ubatuba, a primeira no litoral brasileiro, os visitantes podem acompanhar as tartarugas marinhas em tanques, aquários, fazer visitas guiadas com monitores, ver uma exposição fotográfica e visitar o Museu Caiçara.

Para ver de pertinho pinguins, tubarões e outros animais, é só ir ao Aquário de Ubatuba, considerado um dos 10 melhores do Brasil pelos viajantes do TripAdvisor. No tanque oceânico, a principal atração do aquário, é possível ver vários tipos de peixes brasileiros, uma tubarão fêmea da espécie Magona, um Tubarão-lixa e raias-ticonha. Na parte mais fofa, o Pinguinário, os visitantes encontram 10 animais da espécie Pinguim-de-Magalhães e podem participar da alimentação.

Fome pós-praia

Delícias da Cabocla, em Ubatuba

Quem nunca sentiu fome pós-praia que atire a primeira conchinha. Não sei se a maresia tem algum poder de abrir o apetite, mas que depois de umas horinhas na praia a fome começa a bater e vai acentuando, é fato! Neste momento ou você aproveita algum petisco (se houver quiosque na sua praia escolhida) ou pega a sua canga e se manda para um dos muitos e ótimos restaurantes de Ubatuba.

Para um almoço ao som de chorinho, corre para a Ilha dos Pescadores e peça uma das caipirinhas e os saborosos escondidinhos do charmoso bar O Limoeiro. Neste vale voltar à noite também! Outra opção com comidinha caseira e feita no fogão a lenha, é no restaurante Delícias da Cabocla. Para um cardápio mais sofisticado, aposte no fofo Cannelle Gastrobar e tente se decidir com as irresistíveis opções do menu. Já sei! Quer pizza? Na Pizzaria São Paulo não tem erro. Só será difícil novamente se decidir entre os mais de 30 sabores.

E quando o sol vai embora?

baladaImagem ilustrativa

Depois de um dia curtindo o mar, as cachoeiras e os passeios pelas ilhas de Ubatuba, nada de se trancar no quarto do hotel. O destino também tem seus segredos noturnos que você não pode ir embora sem descobrir. Reserve ao menos uma noite para conhecer o concorrido e animado Clube 180° Ubatuba.

A balada que já é tradição entre os frequentadores assíduos do destino, oferece 2 pistas de dança, animadas com o melhor da música eletrônica e pop, um espaço para shows que faz a galera do sertanejo dançar com grandes nomes da cena, pizzaria, bares e um gostoso deck open air com uma vista panorâmica para a orla de Ubatuba e para os primeiros raios solares depois de uma noite de gandaia.

Para uma noitada mais tranquila, a pedida é ir ao Anchieta Café. A casa é uma mistura de bar com bandas de rock ao vivo, restaurante japa, pizzaria e outras opções gastronomias bem variadas.

Descubra o melhor de Ubatuba com os hotéis promocionais do Zarpo



Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *