Patagônia Argentina, uma aventura gelada no fim do mundo

Patagônia Argentina, uma aventura gelada no fim do mundo

Quilômetros e mais quilômetros de território inexplorado que esconde cenários compostos por montanhas nevadas, glaciares e lagos azuis, quase não habitados por humanos, mas por baleias, lobos, pinguins e elefantes-marinhos. Durante o inverno, no terceiro maior campo de gelo do planeta, depois da Antártida e da Groelândia, o sol dá as caras por no máximo 8h por dia. A temperatura nessa época do ano chega a -20°C. Inóspita, porém incrivelmente linda, assim é a Patagônia Argentina. Que tal zarpar nesta aventura abaixo de zero?

Aproveite as tarifas promocionais dos pacotes do Zarpo

El Calafate: o início da aventura na Patagônia Argentina

calafate

Situada às margens do Lago Argentino, El Calafate é o ponto de partida para visitar o Parque Nacional dos Glaciares. O parque é Patrimônio da Humanidade pela UNESCO e é onde está a grande (literalmente) atração da Patagônia Argentina, a geleira Perito Moreno. São 5 km de comprimento e paredes com 60 metros de altura no único glaciar do mundo que não perde tamanho, pelo contrário, cresce cerca de 2 metros por dia.

É possível contemplar a exuberância de Perito Moreno a partir dos mirantes e passarelas com vários níveis, jeito que permite ter uma noção da imensidão de gelo, pois os visitantes observam de cima para baixo. Há também excursões de barcos que chegam a cerca de 100 metros da geleira, ou ainda, de cima dela, caminhando sobre o gelo com grampones nos pés. O deslocar da geleira emite uma sinfonia da natureza e quando os blocos de gelo caem na superfície do lago, soam iguais aos trovões.

O Perito Moreno rouba a cena na Patagônia Argentina, mas não é o único glaciar que os turistas podem apreciar nesta viagem. O Glaciar Upsala, também dentro do Parque Nacional dos Glaciares, é ainda maior que o Perito Moreno. São 50 km de longitude e 10 km de largura, situado no Braço Norte do Lago Argentino. Há a opção de passeios de caiaque para conhecer os icebergs gigantes que se rompem do glaciar e ficam à deriva no lago azul.

icebar-foz-iguacu-zarpo-magazine

Além de muito gelo e frio, El Calafate tem seu lado quente! Na única rua principal da cidade, a Av. del Libertador, por 12 quadras o viajante encontra bares, restaurantes para experimentar o cordeiro patagônico, agências de turismo, lojas de roupa, hotéis, um cassino e um museu. O Glaciarium é parada obrigatória, seja para fazer uma viagem pelos Andes, Groelândia e Antártida, ou para vestir a capa protetora e sentar-se em uma cadeira de gelo, para tomar um drink com gelo, em um copo de gelo, no bar de gelo, o GlacioBar, situado no subsolo do museu.

Ushuaia: os encantos do fim do mundo!

Ushuaia, o fim do mundo, na Patagônia Argentina

A bela cidade da Patagônia Argentina, conhecida como o fim do mundo, está aos pés dos Andes e à beira do Canal Beagle. É a porta para conhecer o Parque Nacional Tierra del Fuego, que exibe 63 mil hectares de florestas virgens, rios, vales congelados, montanhas e lagos, além de uma fauna rica, com espécies de castores canadenses e raposas vermelhas.

A melhor forma de chegar ao parque, distante 11 km de Ushuaia, é com um incrível passeio no Trem do Fim do Mundo. Uma das principais atrações para quem visita a Patagônia Argentina, o trem segue por 15 km/h, passando por paisagens deslumbrantes. Ao chegar ao parque, os viajantes podem explorar suas muitas belezas através de trilhas.

Paisagens encantadoras na Patagônia Argentina

Outro passeio que não pode faltar na sua visita à Patagônia Argentina é o de barco pelo Canal Beagle. O roteiro do passeio inclui o “Farol do Fim do Mundo” e algumas ilhas do arquipélago Bridges, onde podem ser vistos leões marinhos, gaivotas e cormoranes, pássaros parecidos com pinguins, mas que voam.

E, em meio a tanto gelo, quem esquia já deve estar se perguntando se pode colocar os esquis na mala para esta viagem. Pode sim! Em Ushuaia, os viajantes encontram o Cerro Castor, a cerca de 30 km do centro. Desde 1999 a estação de esqui da Patagônia Argentina oferece 28 pistas, para todos os níveis, e o snowpark, o mais novo e mais moderno da Argentina.

Bariloche: um parque de diversões com neve

bariloche-zarpo-magazine

San Carlos de Bariloche é outro destino que atrai muitos brasileiros em busca dos encantadores cenários nevados da Patagônia Argentina. Situada entre as montanhas e o belo Lago Nahuel Huapi, a cidade com arquitetura suíça segue o charmoso estilo de um típico vilarejo alpino. O auge da temporada acontece entre julho e agosto, quando os amados floquinhos brancos caem e, com os termômetros marcando em média 2°C, é o momento de esquiar e se aquecer com as delícias dos sofisticados restaurantes do centrinho.

Para curtir a neve, o melhor lugar é o famoso Cerro Catedral, que oferece a oportunidade de esquiar e praticar snowboard. Não faz ideia de como fazer nada disso? Não se preocupe que o bem estruturado cerro conta com escolas para as duas atividades. Já quem preferir, também pode apenas caminhar com raquetes de neve, brincar na neve e passear de teleférico e de moto. E apesar do Cerro Catedral ser o mais completo de Bariloche, o destino também conta com o Cerro Otto e o Piedras Blancas, ambos com esquibunda.

Além da diversão na neve, a viagem rende diferentes passeios para explorar a beleza das paisagens naturais. Um imperdível é o de barco pelo lago Nahuel Huapi, com direito a visita ao Bosque Arraynes e à lindíssima Ilha Victoria. E mesmo sendo um destino típico de inverno, nas outras estações, a neve derrete dando lugar a muitos cenários verdes, que podem ser aproveitados com esportes aquáticos, passeios nos lagos da região, trekking e, para os mais corajosos, banhos geladinhos nas praias formadas pelos lagos.

Puerto Madryn: um oásis patagônico

puerto-madryn-zarpo-magazine

No litoral da Patagônia Argentina, a cidade de Puerto Madryn é o melhor destino para admirar a vida selvagem das espécies patagônicas. O imperdível passeio que leva os viajantes à Península de Valdés – considerada como a maior concentração de fauna marinha do mundo -, oferece a oportunidade de ver animais como focas, golfinhos, elefantes-marinhos, baleias, pinguins e lobos-marinhos.

E além da fauna exuberante, o destino tem atividades de aventura, tais como trekking, mountain bike e cavalgadas. Conhecida como a “Capital do Mergulho na Argentina” oferece muitos pontos de mergulhos para apreciar a fauna repleta de caranguejos, polvos e lagostas. Nos parques submarinos de Las Piedras, os mergulhadores encontram também resquícios de naufrágios.

Quer apreciar os cenários da Patagônia Argentina? Confira os pacotes promocionais do Zarpo!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *