Zona oeste do Rio de Janeiro e os segredos da Cidade Maravilhosa

Zona oeste do Rio de Janeiro e os segredos da Cidade Maravilhosa

Que o Rio de Janeiro continua lindo, eu tenho certeza, mas não necessariamente na região mais famosa. Mesmo com as principais atrações turísticas concentradas na zona sul e no centro da cidade, uma viagem pode ser ainda mais incrível se o viajante desbravar as belezas quase intocadas da zona oeste do Rio de Janeiro. Nessa região, que não costuma estampar cartões postais, existe uma cidade ainda mais maravilhosa, com praias preservadas e onde o sossego para curtir o dia de mar é garantido.

Confira a tarifa promocional do Zarpo e reserve a sua estada na capital carioca

Um Rio diferente, para apreciar e provar!

cc-by-Gian-Cornachini-guaratiba-zarpo magazineGian Cornachini/CC-BY Flickr

Distante cerca de 50 quilômetros das praias movimentadas da zona sul, Barra de Guaratiba é considerado um dos últimos refúgios ecológicos da capital carioca. O bairro repleto de manguezais e situado na zona oeste do Rio de Janeiro faz divisa com a Restinga de Marambaia, reserva ecológica sob proteção do Exército e da Marinha e com áreas de natureza ainda intocada.

As belezas preservadas da Restinga de Marambaia talvez você já tenha visto pela televisão, pois já serviu de cenário para a gravação de algumas novelas, tais como Kubanacan, Da Cor do Pecado e Flor do Caribe. Conhecer tudo ao vivo e a cores só é possível com autorização dos militares, mas há outros paraísos livres que compreendem a exuberante região da zona oeste do Rio de Janeiro.

Para admirar a Restinga, mesmo que de longe, a Praia da Barra de Guaratiba é uma boa pedida! O mar não é muito próprio para banho, mas de suas areias se tem uma bela vista lateral da área protegida e também de um lindíssimo pôr do sol. Além das águas calminhas da praia, o canal de mangue de Guaratiba costuma ser aproveitado com stand up paddle e passeios de caiaque.

A hora que bater a fome, não pense duas vezes antes de procurar os restaurantes especializados em frutos do mar. Nos últimos 20 anos, a região vem se tornando um polo gastronômico nesse tipo de culinária e já teve um de seus restaurantes (o famoso Bira de Guaratiba) entre os 101 melhores lugares para comer no planeta, segundo a votação da revista americana “Newsweek”.

Segredinhos da zona oeste do Rio de Janeiro

praia-rio-de-janeiro-zarpo-magazine

Para explorar as paisagens intactas que passam longe dos flashes dos inúmeros turistas que visitam a cidade anualmente, os viajantes precisam de boas doses de fôlego, pois grande parte das praias e mirantes da zona oeste do Rio de Janeiro só são acessíveis através de trilhas em meio à Mata Atlântica.

Próximo à Praia da Barra de Guaratiba, com cerca de 40 minutos de trilha sinalizada e considerada leve, os viajantes encontram os cenários selvagens da Praia do Perigoso. Nos 150 metros de areia branquinha, cercada por Mata Atlântica, não tem nada de multidões, barracas e guarda-sóis. Por estar situada na área de proteção ambiental do Parque Estadual da Pedra Branca, não são permitidos quiosques, então não se esqueça de levar muita água e uns lanchinhos para curtir o tranquilo dia de mar sem pressa.

Do lado direito da praia está um morro verde que abriga a famosa Pedra da Tartaruga que, com cerca de 100 metros de altura, é muito procurada pelos aventureiros para a prática de rapel. Para chegar ao seu topo basta seguir outra bifurcação (sinalizada) na trilha que levou à praia. Mesmo quem não quiser encarar o esporte radical, deve chegar ao topo para contemplar a bela vista que engloba outras praias selvagens da região oeste do Rio de Janeiro. Atrás do morro da Tartaruga, está a Praia dos Búzios, pequena e com muitas pedras.

praia-zarpo-magazineImagem ilustrativa

Mas, quem quiser mais exclusividade e cenários ainda mais preservados, basta continuar nessa mesma trilha, em direção às praias do Meio, Funda e do Inferno. Para alcançar a primeira, mais 500 metros de caminhada vão desvendar cerca de 350 metros de extensão de areia branca banhada por mar azulado e de ondas fortes que atraem surfistas.

Seguindo por toda a praia, no canto esquerdo outra trilha com mais 300 metros leva à Praia Funda. Não é indicado arriscar a travessia pelas rochas beirando o mar, as pedras molhadas ficam escorregadias e pode ser perigoso. Com mais 200 metros de caminhada por trilha leve, os cenários intactos e desconhecidos da Praia do Inferno compensam todo o esforço.

Essas praias são as mais distantes do burburinho da capital e, por isso, mais vazias e preservadas, mas um pouco mais perto e ainda na zona oeste do Rio de Janeiro, há outras praias que garantem mais sossego e cenários nada urbanizados. A Praia do Secreto e a Prainha são mais desses refúgios que a urbanização não destruiu!

praia-da-macumba-rio-de-janeiro-zarpo-magazine

Logo após a extensa Praia da Macumba, uma das últimas mais urbanizadas da zona oeste do Rio de Janeiro, por uma trilha quase escondida no caminho da Prainha, os viajantes encontram a Praia do Secreto. Faixa de areia quase não há, mas a surpresa boa dessa linda praia são suas piscinas naturais, formadas atrás das pedras. Por ser a mais próxima da zona sul da cidade, muito pequena e, infelizmente, não tão secreta assim, é possível que o viajante encontre bastante banhistas.

Seguindo de volta pela avenida, em direção à Prainha, o dia de mar pode ser bem mais tranquilo. Isso é, em relação a quantidade de pessoas, porque o mar é agitado como todo bom surfista gosta. Agora, quem preferir curtir o dia de mar bem à vontade, assim, sem nadinha de roupas, basta seguir adiante pela estrada mesmo, que a próxima é a Abricó, a única praia de naturismo da cidade do Rio de Janeiro.

São 850 metros de areia clarinha, escondida pelas vegetação e montanhas. O nudismo não é obrigatório e o banhista não precisa estar acompanhado, mas para aproveitar a praia com consciência, quem não é praticante do naturismo, deve respeitar algumas regras básicas e não praticar comportamentos sexualmente ostensivos e atos de caráter sexual ou obscenos. Também é proibido gravar ou filmar os naturistas.

Viu só como a Cidade Maravilhosa vai muito além de Copacabana e Ipanema?! Conheça as praias selvagens e desertas da zona oeste do Rio de Janeiro em sua próxima viagem. Para conseguir um desconto especial nas diárias, cadastre-se no Zarpo e reserve nos melhores hotéis da capital!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *