Estreito de Bósforo, em Istambul, Divide os Continentes Europeu e Asiático

Estreito de Bósforo, em Istambul, Divide os Continentes Europeu e Asiático

“Ao seu lado esquerdo está a Europa e, ao lado direito, encontra-se a Ásia.” A frase só pode ser ouvida em um cruzeiro pelo Estreito de Bósforo, canal que divide a cidade de Istambul entre a exótica e conservadora cultura oriental e a moderna ocidental. A principal cidade da Turquia é a única no mundo dividida em dois continentes. E o fato de abrigar harmoniosamente duas culturas completamente diferentes é só um dos aspectos fascinantes desta cidade. Descubra mais com as dicas do artigo atualizado da Magazine!

A religiãi Islã é predominante na Turquia

Istambul é uma cidade de muitos contrastes, a começar pela forma como consegue equilibrar o antigo e o moderno. Passear pela maior metrópole da Europa, chega a ser confuso, pois uma hora você se depara com a construção grandiosa de uma mesquita, outra hora, com um arranha-céu. Também é comum ver mulheres vestindo burca e véu no rosto, enquanto outras usam maquiagens e roupas contemporâneas iguais as que usamos por aqui. Não tenha dúvidas, Istambul é um destino diferente de tudo que você já viu!

No lado europeu!

Mesquita Azul, uma das maravilhas do Estreito de Bósforo

Apesar da divisão de continentes, para perceber alguns dos contrastes nem é necessário atravessar o Estreito de Bósforo. No lado da Europa, a cidade é novamente dividida, desta vez pelo Chifre de Ouro, um braço de mar que separa a Istambul moderna da histórica. No bairro de Sultanahmet tem muita coisa para visitar e, logo aviso, é bom levar o babador, porque são atrações belíssimas. Uma das principais é a incrível Mesquita Azul, construída entre 1609 e 1616, no estilo clássico romano, com seis minaretes. Em seu interior há lindos mosaicos e vitrais azuis.

A Basílica de Santa Sophia é outro monumento muito visitado e exibe mosaicos com pedaços de vidros, ouro e pedras coloridas, que retratam Jesus Cristo, Maria e personagens bíblicos. Também são imperdíveis no roteiro o palácio de Topkapi, no qual sultões otomanos viveram, e o Grand Bazar, um dos maiores e mais antigos mercados cobertos do mundo.

A moderna Ponte Galata, no Estreito de Bósforo

Para aproveitar a moderna Istambul é só cruzar o Chifre de Ouro pela Ponte Galata. Quem gosta de agito noturno, deve seguir para o bairro de Ortakoy, com ruelas que abrigam bons restaurantes, tavernas bares, baladas e uma linda vista para o Estreito de Bósforo.

As compras na Istambul moderna também têm lugar certo, no Nisantasi, um dos bairros mais chiques e onde são encontradas famosas grifes internacionais, como Prada, Cartier e Louis Vuitton. Além das marcas consagradas, pelas travessas do bairro há lojinhas de estilistas locais, com peças diferentes e preços bem atraentes.

No lado asiático!

Palácio Beylerbeyí, no lado Asiático do Estreito de Bósforo

Do outro lado do Estreito de Bósforo está a Ásia de Istambul, região bem mais residencial, com menos atrações históricas, mas que também tem seu charme. Para descobrir as iguarias, temperos e ervas da culinária turca, não deixe de visitar Kadikoy Market, que fica pertinho do terminal de ferries, onde você desembarcará. Em Moda, bairro vizinho, há boas opções de restaurantes, livrarias, bares e lojas.

Cruzeiro pelo Estreito de Bósforo!

Viaje de barco pelo Estreito de Bósforo

Um passeio de barco pelas águas azuis do Estreito de Bósforo é totalmente indispensável no roteiro de quem viaja a Istambul. Durante a navegação é possível ter outra visão das maravilhas situadas à beira do canal, como os imponentes palácios de Bylerbeyi, de Ciragan e Dolmabahçe e a Mesquita Suleymaniye, a maior de todas na cidade.



Comentários

  • Irei em 01/11/16 para Istambul, Dubai, Abu Dhabi, Jerusalem e Tel Aviv, espero que as tensões políticas na área não atrapalhem minha viagem..

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *