Roteiro com o Melhor da Ilha de Itaparica

Descoberta em 1501 por Américo Vespúcio, a deslumbrante Ilha de Itaparica – que em Tupi significa “cerca de pedras” – é a maior entre as 56 ilhas da baía de Todos os Santos. Com seus 240 km² de extensão, ela é dividida em Vera Cruz, parte que em estão as praias mais badaladas, e Itaparica, que guarda algumas construções coloniais. Descubra um pouco mais dessa linda ilha e apaixone-se por esse pedacinho tranquilo da Bahia!

Cultura também na Ilha de Itaparica

Com estrutura idealizada e assinada por Pasqualino Magnavita, a Associação Cultural Mirante do Solar – Casa de Cultura e Ética foi aberta em 2014, e promove diversas exposições, oficinas com variadas atividades e uma bela área externa emoldurada por árvores. Por lá, as manifestações artísticas são as mais diversas com música, teatro, artes plásticas, literatura, cinema, dança, fotografia, entre outros, acrescentando muito à produção cultural da Ilha de Itaparica.

Rua Frei Itaparica,116 | Tel.: (71) 3631-1319 | Site

Igreja de São LourençoNol Aders/CC BY-SA

Uma das arquiteturas mais antigas da região, feita em estilo barroco, é a Igreja de São Lourenço (1610), que tem seu nome inspirado em São Lourenço, guardião das chuvas e ventos e padroeiro da Ilha de Itaparica. Além dessa, outras construções como a Capela de Nossa Senhora da Piedade (1622), a Fortaleza de São Lourenço (1711), local onde foi hasteada a bandeira do Brasil Independente em 1823, e que está sendo preparado para se tornar o primeiro memorial da Guerra da Independência do Brasil na Bahia.

Os encantos das praias de Itaparica e Vera Cruz

Ilha de ItaparicaBigode45/CC BY-SA 

Entre as duas regiões, existem diversas praias, algumas feitas para o sossego e outras para a diversão. O lado de Vera Cruz, tem mais de 40 km de praias de água morna, protegidas por barreiras de corais, que formam paisagens de tirar o fôlego. Por lá, são indicadas atividades de esportes náuticos, que aproveitam a beleza da grande biodiversidade dos ecossistemas.

Praia da Barra Grande: Essa praia fica localizada na região de Vera Cruz, feita para os que estão procurando tranquilidade e um mar também calmo, propício para a prática de esportes náuticos. Em sua larga faixa de areia, os turistas se esbaldam com brincadeiras e caminhadas, porém, não tem quase nenhuma opção para alimentação.

Praia de Mar Grande: Considerada um dos cartões postais da Ilha de Itaparica, a praia do Mar Grande é uma das mais bem estruturadas da região, com restaurantes e quiosques de comidas típicas que cercam a extensa faixa de areia. Os coqueiros, areia clarinha e mar esverdeado –e levemente agitado – formam belas paisagens, as quais sempre atraem as câmeras dos visitantes.

Praia-Bahia

Praia Ponta de Areia: Ela é uma das mais bonitas e principais praias da Ilha de Itaparica, atrai em sua maioria jovens, mas é um ótimo ambiente para as crianças brincarem enquanto seus pais descansam na areia, já que a praia tem um clima tranquilo. Suas águas são claras, assim como a areia, cercada por grandes coqueiros, sempre está tranquila, tem algumas opções de restaurantes e bebidas.

Praia de Cacha Pregos: Feita para os turistas que adoram um agito, a praia tem diversos barzinhos e restaurantes a sua volta, e atrai os visitantes principalmente à noite. Apesar da animação, a praia diverte todos os públicos, com seu mar calmo que desemboca no mangue da reserva natural, e sua grande faixa de areia. Suas águas também ficam protegidas por dunas e recifes de corais, que as deixam mornas e calmas.

Praia de Aratuba: Cercada por piscinas naturais na maré baixa, a praia de Aratuba é perfeita para os visitantes que querem aproveitar seu clima animado de dia e de noite. Bares e quiosques à beira-mar é um dos agrados dessa praia, já que oferecem comidas típicas e música.

Ilha de Itaparica

Praia da Penha: Essa praia fica localizada dentro de um condomínio de luxo de Itaparica, e é rodeada por grandes coqueiros, tem areia clara e fina, mar cristalino e calmo, que combina perfeitamente com o belíssimo pôr do sol. Uma boa pedida para esse lugar, é fazer uma caminhada ou levar as crianças para brincar. Outro atrativo são os quiosques rústicos e bem estruturados.

Praia do Forte: Sim, existe uma Praia do Forte em Itaparica. Localizada à aproximadamente 200 metros do Forte de São Lourenço, possui águas limpas e transparentes. Sua larga faixa de areia fofa é coberta pelas águas na maré alta, e deixa à mostra apenas uma parte da areia próxima ao forte. Por lá, os turistas também costumam praticar esportes e aproveitar as barraquinhas de comida típica, além de admirar a bela paisagem.

Praia de Conceição: Uma das coisas que chamam a atenção nessa praia é a grande faixa de areia dourada, na qual os visitantes podem descansar, caminhar, brincar ou apenas aproveitar a sombra de uma das amendoeiras enquanto aprecia o mar tranquilo. Se bater fome, é só ir até um dos quiosques e restaurantes próximos para petiscar.

A ilha dentro da ilha

Ilha de ItaparicaAlexandre Magno Teles Zimerer /CC BY-SA

Apesar de ter o mesmo nome, a Ilha do Medo de Itaparica não é um filme de suspense, muito menos é uma ilha assustadora, apesar de ter um passado um tanto quanto misterioso, repleto de histórias. Algumas lendas falavam que na ilha eram feitos despachos de Candomblé, outra de que ela recebia soldados indisciplinados que acabavam morrendo, e uma história de que por lá existia areia movediça. Ela faz parte da Estação Ecológica Ilha do Medo, e está a mais de três quilômetros da ponta da Ilha de Itaparica, considerada a maior da baía de Todos os Santos. Rodeada por restingas e grandes manguezais, teve identificado na ilha mais de 120 espécies de peixes, cerca de 6 espécies de caranguejos, 10 espécies de corais, ouriços, estrelas do mar, e muitos outros tipos de animais.

De Itaparica ao Pantanal Baiano

Baleia

Considerado um dos passeios mais interessantes de Itaparica, os barcos que rumam em direção ao Passeio de Marimbus, conhecido também como Pantanal Baiano – na região da Chapada Diamantina – partem da Praia de Cacha Pregos. Ao chegar, é possível desfrutar das piscinas naturais e se der um pouco de sorte, ver tartarugas, aves marinhas e golfinhos passando por ali. Com mais sorte ainda, se estiver por lá entre julho e novembro, pode avistar o corredor migratório das baleias jubarte, as quais se deslocam todos os anos para as águas tropicais o litoral brasileiro, com a intenção de se reproduzir, e que para a alegria dos turistas, saltam levando praticamente todo seu corpo fora d’água, dando um show para seus espectadores.



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *