Roteiro com o Melhor da Ilha de Boipeba

Inacessível para carros, o destino exige caminhadas tranquilas pelas ruas de areia da vilinha rústica. Cercada de um lado pelo Oceano Atlântico, e de outro, pelo Rio do Inferno, a Ilha de Boipeba, pertencente ao município de Cairu, não tem muito luxo, em contrapartida, exibe cenários quase intocáveis mantido pelos nativos, e mais: um clima rústico típico de vilarejo. Areia clara, águas cristalinas, história antiga, gente simples e culinária regional de arrancar suspiros, assim se resume o roteiro da Ilha de Boipeba.

A natureza típica baiana

Mergulho Imagem ilustrativa

Saindo do ancoradouro de Velha Boipeba, 30 minutos de trator e mais alguns de barco é o tempo que se leva para chegar até as piscinas naturais de Moreré, uma das principais atrações da Ilha de Boipeba. Água quente, de tonalidade transparente, arrecifes e muitos peixes coloridos fazem do lugar um aquário em alto mar, ótimo para a prática de mergulho e observação da fauna e flora marinha.

Praia do Moreré, Ilha de Boipeba

Berço de desagua do Rio do Inferno, a primeira praia da Ilha de Boipeba é a praia da Boca da Barra, uma das mais movimentadas da localidade. De águas calmas e areia fofa, é nela onde se concentra a maior quantidade de pousadas e restaurantes, além de ser o ponto de partida para os passeios de barco e esportes náuticos.

Ilha de Boipeba

Extensos coqueirais, mar tranquilo, areia dourada e piscinas naturais formadas durante a maré baixa por conta dos arrecifes que a cercam, essa é a Praia do Tassimirim, a apenas 10 minutos de Boca da Barra da Ilha de Boipeba. Excelente para a prática de mergulho esportivo (snork), Tassimirim oferece algumas barracas com lagostas, bobó de camarão, ensopado de peixe e deliciosos petiscos.

Ilha de Boipeba

Praia de CueiraMBelu/CC BY-SA 

Uma grande barreira de corais separa a Praia de Tassimirim da Praia de Cueira, uma das mais belas da Ilha de Boipeba. A enseada é de areias claras, com pedras em suas extremidades, onde uma grande extensão de coqueiros agracia a areia clara com sombras. Com águas claras e mar calmo, a única estrutura da praia é a barraca do Seu Guido, onde é preparado uma das lagostas mais saborosas de Boipeba.

Ilha de Boipeba

De águas tranquilas, transparentes, com ondas distantes e alguns barcos de pescas pelas proximidades, assim é a Praia do Moreré, uma das mais visitadas da Ilha de Boipeba. Nela, os recifes de corais formam piscinas naturais durante a maré baixa, assim como bancos de areia. A claridade das águas convida para um mergulho, uma prática que permite observar a grande variedade de peixes.

Ilha de Boipeba

Praia do BainemaMBelu/CC BY-SA 

Uma trilha com diferentes tipos de árvores frutíferas que se inicia no final da Praia do Moreré, leva até a Praia do Bainema. A vegetação densa se mistura com o coqueiral tornando-se um horizonte verde para quem fica de costas para o mar. Extensa, a praia dispõe de águas tranquilas, boas para serem aproveitadas nas piscinas naturais que são formadas. Um coqueiro com duas copas é uma das atrações da Praia do Bainema, e chama a atenção na Ilha de Boipeba dos turistas intrigados por essa peculiaridade.

Ilha de Boipeba

Deserta e ainda sem muita infraestrutura, com um extenso coqueiral e recifes de corais, a Praia Ponta dos Castelhanos, além de bela, é uma das mais interessantes da Ilha de Boipeba. A três horas de caminhada, nela, as águas são claras e tranquilas, deixando o ambiente subaquático ótimo para a prática de mergulho, onde, pelas profundezas, é possível ver o navio espanhol Madre de Rios, naufragado em 1535.

Ilha de Boipeba

Pelas redondezas da Ilha de Boipeba

Foi no ano de 1616, sob condição de Capela do Divino Espírito Santo, que o mais importante monumento histórico da Ilha de Boipeba foi construído: a Igreja do Divino Espírito Santo. Como nota-se nos cunhais de cantaria interrompidos, posteriormente a construção foi ampliada verticalmente, ganhando 3 janelas de estilo D. Maria I, um coro em madeira, um consistório sobre a sacristia esquerda (já demolido) e um rosone onde se lê a data “1838”.

Velha Boipeba, Ilha de Boipeba

Em frente ao mar do povoado de Cova da Onça (distrito de Velha Boipeba) um simples cruzeiro marca a localização da Igreja de São Sebastião, outra obra antiga da Vila de Boipeba. Sua composição é feita por uma nave capela-mor, uma torre independente, corredor e sacristia. A fachada é simples, assim como o interior ornamentado apenas com imagens e quadros, como os da Via Crucis.

São Sebastião, Ilha de Boipeba

Fortaleza do Morro de São PauloHudson C. S. de Souza/CC BY-SA

Também conhecido como presídio, a Fortaleza do Morro de São Paulo, além de atração turística da Ilha de Boipeba e região, tem forte interesse arquitetônico. Sob as ordens do atual governador da época, Geral Diogo Luiz, a construção foi erguida em 1630 para proteger a o canal de Tinharé por onde escoava a produção de importantes centros de abastecimentos da capital e, para evitar a aproximação de embarcações inimigas na chamada barra falsa da Baía de Todos os Santos. Atualmente, o conjunto arquitetônico é mantido pelo Instituto do Patrimônio Histórico.

Morro de São Paulo, Ilha de Tinharé

Era meados do século XIX, entre os anos de 1846 e 1855 quando o Farol do Morro de São Paulo foi construído. Potentemente luminoso, na época foi considerado o melhor farol do Brasil, até que em 1937 seu maquinário foi transferido para Abrolhos, sendo substituído por outro maquinário de eficiência inferior. Parte do conjunto defensivo da Ilha, um mirante existente nas proximidades do Farol descortina uma bela paisagem à frente.

Morro de São Paulo, Ilha de Tinharé

A tarde chega, e as margens do Rio do Inferno começam a ser procuradas pelo público da Ilha de Boipeba. Acontece que, durante o entardecer, turistas, moradores e pescadores se reúnem para presenciar o grande e belo espetáculo da natureza de todas as tardes: o pôr-do-sol. Nuances de tons laranjas se misturam com tons rosas e tomam conta do céu.

Boca da Barra, Ilha de Boipeba

O sabor impecável da culinária regional

salada-de-fruta-e-suco-zarpo-magazineImagem ilustrativa

A frente da cozinha, o chef Mark reserva suas manhãs para preparar o menu de 3 entradas, 3 pratos principais e 3 sobremesas que o Santa Clara oferece ao público. Durante a preparação, o chef faz questão de usar ingredientes naturais e orgânicos do local, além de conseguir conciliar bem a sabedoria dos baianos nativos com a sua experiência profissional. Com sucos, frutas frescas, bolos, pães, frios e iguarias locais, o café da manhã do lugar é bem farto.

Praia da Boca da Barra – Ilha de Boipeba | Tel.: (75) 3653-6085

Na Ilha de Boipeba, é na Praia de Moreré que fica a cabana Sabor da Terra do Ligeirinho, o restaurante que nenhum turista deve deixar de ir e experimentar a moqueca de camarão com banana da terra. A maneira tipicamente baiana de preparar, deixa o sabor ainda melhor.

Praia de Moreré, Ilha de Boipeba

Frutos do marImagem ilustrativa

Lagostas e guaiamu são preparados em panelas de barro e cozinhadas em forno à lenha por Dona Antônia, uma simpática cozinheira que conta com a ajuda de seu filho na Barraca Tassimirim, na praia de mesmo nome. De maneira alguma, deixe de prova essa beldade gastronômica da Ilha de Boipeba.

Praia de Tassimirim, Ilha de Boipeba

As massas feitas com bastante maestria, assim como o sabor presente em todos os pratos, é resultado de uma troca de distintos conhecimentos gastronômicos. Proveniente da Toscana, uma região no centro da Itália, o proprietário do Varanda Cantina e Restaurante passou os segredos de sua avó a sua esposa baiana que conseguiu mesclar as duas gastronomias com muita excelência. Na Ilha de Boipeba, o estabelecimento serve deliciosos pratos italianos com influencias baianas.

Praça da Villa, Ilha de Boipeba

Bancos de madeira, cobertura de palha de coqueiro, brisa contínua do mar, o sal, o sol e um sabor dos deuses, assim é o Restaurante Paraiso, na Praia Moreré da Ilha de Boipeba. A atração do cardápio é a moqueca de camarão (ou polvo) com banana da terra ou também.

Praia de Moreré, Ilha de Boipeba

LagostaImagem ilustrativa

Simples, sem muita infraestrutura, ninguém imagina que desse ambiente improvisado e pé na areia sai uma das melhores e mais famosas lagostas da Ilha de Boipeba. Da Barraca do Sr. Guido, na Praia de Cueira, é servida a famosa lagosta na manteiga preparada no fogão á lenha, por Guido (também responsável por pesca-las) e Dona Eliana.

Praia de Cueira, Ilha de Boipeba | Tel.: (75) 9907-7049

Ótimos anfitriões, Íris e Yuri é o casal de proprietários que recebe o público da Ilha de Boipeba, em seu estabelecimento: o Pizzetta. O ambiente é bastante aconchegante, com belas plantas já na entrada. Nas paredes de lousa, as mensagens escritas dão uma prévia das delicias da casa, já, pelo cardápio, pizzas com autênticos sabores italianos.

Rua do Ribeirinho, 107, Velha Boipeba | Site



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *