Roteiro de 1 Dia em Embu das Artes

A referência artística aconteceu por volta de 1937 por meio do artista Cássio M’Boy, que foi ganhador de prêmios internacionais pela excelência de seus trabalhos e morador de uma casa que era ponto de encontro de grandes nomes do Movimento Modernista de 22. Posteriormente, o artista plástico Tadakiyo Sakai, sendo também reconhecido internacionalmente, consagrou a fama da cidade que Cássio deu início, transformando Embu, em um verdadeiro recanto artístico. Apesar de muito antes já ser conhecida informalmente como Embu das Artes, a cidade só passou a contar oficialmente com o nome “Artes” no ano de 2011 com uma votação dos moradores, justamente por seus estabelecimentos e pela famosa Feira de Artes e Artesanatos que acontece todo fim de semana desde 1969. Confira no roteiro da Mag os melhores lugares para visitar nessa tradicional região.

Florbela Café: o ponto de partida desse roteiro

frapuccino-zarpo-magazineImagem ilustrativa

Em um espaço anexo à loja de móveis, há um aconchegante ambiente de atmosfera intimista onde é servido aos clientes delícias de uma mesa de café da manhã e da tarde. O Florbela Café, no centro histórico de Embu das Artes, dispõe de um cardápio composto por bolos, sobremesas, salgados, cafés, sucos, frapuccinos, etc. O bolo de maçã recheado com um creme suave e pedacinhos de frutas, é uma das mais famosas especialidades da casa. Para quem se considera um bom apreciador de café, o espaço conta com marcas especiais da bebida para degustar, como “Octavio” e “Braúna”. Perante à mesa, aprecie o charme do ambiente bem decorado e em seguida, passeie pela loja Florbela para se encantar com os móveis e objetos de decoração feitos – principalmente – em ferro e madeira.

Rua Nossa Senhora do Rosário, 64 – Centro | Tel.: (11) 4704-3702 | Site

artesanato-zarpo-magazineImagem ilustrativa

Criado no anos 90 por Fátima Nasser e Clóvis Gomes, o ateliê Oficina da Cor começou com trabalhos em técnicas de papel machê produzidos pelo casal, que se tornaram companheiros na arte e na vida. Hoje, produzem de forma sustentável por meio da reciclagem de sucatas, embalagens plásticas, sobras de madeira e de papel, o resultado são peças com temáticas lúdicas, como bichos, quadros infantis, baús, cabideiros, vãos, espelhos, adesivos decorativos de parede, e muitos outros. Além disso, a Oficina da Cor, com a ajuda de seus colaboradores, produz objetos de decoração com belezas estéticas e artísticas.

Rua Nossa Senhora do Rosário, 45 – Centro | Tel.: 93616-4067 | Site

tenda-dos-tapetes-embu-das-artes-zarpo-magazineDivulgação

Depois de um tempo atuando neste segmento, em 1996, a senhora Maria do Carmo Lino Tavares inaugurou sua primeira loja própria de tapetes, a Tenda dos Tapetes. Além de um modesto ateliê, Maria do Carmo, também fundou uma sofisticada fábrica de tapetes de sisal sob medidas, com matérias primas adquiridas em boninas de sisal, proporcionando um ótimo acabamento aos tapetes. A loja conta com uma linha própria, que começou com um espaço em Embu das Artes, mas logo se expandiu e ganhou uma unidade em um dos bairros mais nobres de São Paulo, em Moema.

Rua Nossa Senhora do Rosário, 25 – Centro | Tel.: (11) 4704-6424 | Site

Na mesma construção concluída durante o século 18 que funcionou a Igreja Nossa Senhora do Rosário, também foi residência dos padres da Companhia de Jesus que catequizavam os índios moradores da região e, hoje, tornou-se o Museu de Arte Sacra dos Jesuítas. O lugar abriga um dos maiores acervos barrocos do estado reunidos pelos próprios jesuítas, com imagens, altares e oratórios produzidos entre os séculos desde o século 17 por artesãos. Entre as atrações do local, as obras que mais chamam a atenção são o Senhor Morto, talhado em uma única peça de madeira e o esquife com leões, que remetem à arte chinesa. Para conhecer o museu, é cobrado um valor mínimo de R$ 8,00.

Largo dos Jesuítas, 67 – Centro | Tel.: (11) 4704-2654

arco-flores-zarpo-magazineImagem ilustrativa

Antigamente em Embu das Artes, um beco na região central era utilizado por moças e senhoras como trajeto para um riacho próximo, onde lavavam as roupas. Hoje, o Beco das Lavadeiras, como é conhecido devido à história que o cerca, é famoso por sua beleza peculiar, vista pelas paredes grafitadas e flores espalhadas que proporcionam ao lugar uma atmosfera encantadora. Por ali, encontram-se estabelecimentos populares da cidade, como o sofisticado restaurante Empório São Pedro, lojas, galeria e antiquários.

Rua Siqueira Campos, 2-122 – Centro

Um almoço que reúne arte e sabor

massa-zarpo-magazineImagem ilustrativa

Existente desde 1995 em meio a um antiquário, o espaço artístico leva o nome de Empório São Pedro. Com características românticas, o ambiente é rodeado de obras de arte, antiguidades e objetos de decoração de diferentes décadas. Desde mais de 20 anos atrás, o restaurante concede aos clientes experiências gastronômicas inesquecíveis a partir de um cardápio composto por sabores autênticos da gastronomia franco-italiana, sem deixar de lado o toque contemporâneo. Sob os comandos do chef e proprietário Gui Manoel, os pratos sofisticados surpreendem sua clientela fiel por meio da excelência na apresentação e no sabor. Para não precisar enfrentar fila, chegue ao Empório São Pedro antes das 13h, a quantidade de mesas não atende a alta demanda.

Rua Siqueira Campos, 67 – Centro | Tel.: (11) 4781-2797 | Site

São mais de 17 anos de existência que o restaurante O Garimpo foi construído nos moldes de um casarão colonial do século XX para oferecer sensações surpreendentes aos paladares de seus clientes. A casa possui 5 ambientes diferentes: o bar Graf Zepelim, que presta homenagem às primeiras aeronaves do século XX, o Biergaten e seu charmoso teto de vidro; o romântico Salão Colonial, com lareira; a Varanda, com vista para um belíssimo jardim com piscina e por fim; o Pub, com características descontraídas e sofisticadas devido à decoração composta por painéis com ícones do Rock. No cardápio do Garimpo encontra-se pratos clássicos da culinária alemã e também os tradicionais pratos brasileiros.

Rua da Matriz, 136 – Centro | Tel.: (11) 4785-1400 | Site

Arte e natureza compõem os passeios da tarde

Nascido no Japão no ano de 1914, Tadakiyo Sakai veio para o Brasil em 1928 e foi em 1951 que começou a desenvolver seu talento artístico. Em homenagem ao artista plástico, foi inaugurado em Embu das Artes durante o ano de 2003, o Memorial Sakai do Embu. Entre os grandes destaques do acervo, encontra-se a obra o Touro, que representa a saúde e fortaleza e peças representadas por mulheres indígenas com cochas arredondadas que as usavam para moldar telhas feitas de barro. No espaço do memorial, também está anexado o Cruzeiro da Paz, um pátio onde é realizado festas e a Capela de Santa Cruz.

Rua Robolo Gonzáles, 7 – Vila Cercado Grande | Tel.: (11) 4241-5993 | Site

lago-escultura-zarpo-magazineImagem ilustrativa

Em uma chácara da cidade de Embu das Artes, o Instituto Portucale de Cerâmica Luso-Brasileira é gerenciado pelo proprietário João Paulo Toledo, responsável por fazer do lugar um verdadeiro museu a céu aberto. Por meio de estátuas, vasos, balaústres, bustos, animais e outras obras artísticas produzidas entre os séculos 18 e 20, o lugar conta um pouco da relação Portugal-Brasil sob o enfoque das artes. São cerca de 500 peças que compõem o extenso jardim para enfeitar a casa de fidalgo, algumas são brasileiras, enquanto outras, de origem portuguesas produzidas entre 1750 e 1950 na região do Porto. O colecionador João Paulo Camargo é o responsável por conduzir os visitantes ao jardim e explicar detalhes e histórias de cada peça, até mesmo das que estão em processo de restauração no ateliê. Embora o Instituto ainda não esteja aberto ao público, para conhecê-lo é necessário agendar visitas gratuitas com antecedência.

Estrada Taji Takahashi, 754 – Chácaras Marajoara | Tel.: (11) 4704-3343 | Site

bike-parque-zarpo-magazineImagem ilustrativa

O lugar onde hoje funciona o Parque do Lago Francisco Rizzo, era antes uma antiga área de devastação ambiental que foi recuperada pela prefeitura para se tornar, no de 1999, uma área de lazer na região de Embu das Artes. Pela área com mais de 170 mil m², o parque dispõe de atrativos como pistas de cooper, parque infantil, aparelhos de exercícios ao ar livre, brinquedoteca, quiosques com comidas, pontos de entrega de coleta seletiva e um viveiro de mudas com uma enorme variedade de plantas e árvores para retirada e plantio, algumas até nativas da região.

Rua Alberto Giosa, 390 – Jardim Arabutan | Tel.: (11) 4704-4710 | Site

A loja Anos Dourados, instalada há mais de duas décadas (desde 1994) na cidade Embu das Artes, dispõe de móveis coloniais e decorações para seu público que esbanja bom gosto. Uma ampla variedade de mobílias e ornamentos são expostos em um show-room de produtos pronta entrega. No entanto, a loja também é especializada em projetos sob medida, planejados para diferentes ambientes, desde familiares, até empresariais, com características tanto clássicas, quanto modernas. Os móveis em madeira, são produzidos com o material de origem antiga, de demolição e reflorestamento.

Largo 21 de Abril, 163 – Centro | Tel.: (11) 4704-1505 | Site

Culinária internacional no roteiro de 1 dia em Embu das Artes

bar-e-restaurante-buenos-aires-latino-america-embu-das-artes-zarpo-magazineL.L Fotografia/Divulgação

Inaugurado em 2005 no centro histórico de Embu das Artes, o Bar e Restaurante Buenos Aires Latino América fica instalado em um casarão tradicional do século XX. A casa esbanja charme e aconchego por meio de uma arquitetura colonial e decoração com objetos rústico. O menu composto por pratos tradicionais da culinária argentina, recebeu em 2013 pela talentosa Chef Neire Siqueira, criações de outros países da América Latina para manter a alta gastronomia como atrativo da casa. As empanadas e risotos recebem a fama especialidades da casa, sendo assim, um pratos dos pratos mais consagrados.

Rua da Matriz ,62 – Centro | Tel.: (11) 4557-0623 | Site

Antigamente, na loja de móveis do Wilhelm Heying eram vendidas mobílias em modelos alemães, e devido origem do proprietário, a maioria dos clientes e frequentadores eram também descendentes alemães que viviam em Embu das Artes. Com o passar do tempo, Wilhelm, ao perceber que sua loja tinha se tornado um ponto de encontro, resolveu montar o bar e restaurante Zur Alten Mühle que atualmente quem cuida são seus filhos, os irmãos Werner Heying e Carlos Heying. Fiel à origem, o bar dispõe de decorações que reproduzem verdadeiramente um ambiente alemão. No cardápio do bar, além de delícias da gastronomia brasileira, petiscos e pratos de origem germânica, como Kassler e Schweinshaxe, são pedidos pelos clientes que também por solicitam chopps para acompanhar.

Rua Belo Horizonte, 66 – Centro | Tel.: (11) 4704-7568 | Site



Comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *