Salta: Um Roteiro Pela Cidade Colonial no Noroeste da Argentina

Salta: Um Roteiro Pela Cidade Colonial no Noroeste da Argentina

O cenário singular não engana! É no noroeste da Argentina, ao leste da Cordilheira dos Andes, rodeada pelas montanhas verdejantes do fértil Vale de Lerma e a aproximadamente 1.470 km de Buenos Aires, que Salta se esconde. Capital da província de mesmo nome, foi fundada em 1582 pelo espanhol Hernando de Lerma, sob ordens do então do vice-rei do Peru, Francisco de Toledo. Durante o período colonial, a região foi uma importante parada das rotas comerciais que abasteciam cidades vizinhas. Por fazer fronteira com a Bolívia e Chile, Salta herdou costumes e tradições bem diferentes do resto da Argentina, e que são mantidos até hoje.

A natureza exótica, os contrastes geográficos, o clima árido, os ricos museus arqueológicos com peças Incas e, é claro, o charmoso e preservado aspecto colonial, têm atraído cada vez mais brasileiros em busca de um destino fora do convencional quando o assunto é a terra dos hermanos. Confira no Mag um roteiro das principais atrações da região!

Confira as melhores opções para se hospedar na Argentina

Salta como sinônimo de atividades ao ar livre!

Não à toa, Salta é carinhosamente chamada de “La Linda”. O deserto árido está em perfeita harmonia com os vales verdes e tal condição geográfica atrai visitantes para atividades ao ar livre. No centro da cidade, algumas agências realizam excursões inovadoras e memoráveis, como visitas ao Cerro San Bernardo, viagens à Reserva Del Huaico, rafting no Rio Juramento – que nasce nos Andes e é afluente do Rio Paraná – e trekking no Parque Nacional El Rey.

Cerro San Bernardo - SaltaM.K.O./Flickr CC-BY

Cerro San Bernardo é o ponto mais alto de Salta e a vista é realmente de tirar o fôlego! Localizado a cerca de 6 km da praça central Plaza 9 de Julio, o topo da colina proporciona panoramas incríveis a partir de qualquer varanda ou terraço.

O local possui ainda restaurantes para cafés e lanches rápidos, além de uma paisagem linda ao redor, com muita vegetação e cachoeiras artificiais. O acesso ao topo pode ser feito a pé, por meio de uma escadaria que começa no Museu de Antropologia. O trajeto mais interessante, no entanto, é por meio do teleférico, situado no Parque San Martín. O percurso é tranquilo e bem devagar, ideal para apreciar a vista e tirar algumas fotos!

Av. San Martín 27 – 4400 Salta | Tel.: (54) 387 431-0641

A cidade de San Lorenzo, localizada a pouco mais de 10 km, proporciona um intenso contato com a natureza por meio da Reserva Privada del Huaico. Administrada por uma fundação sem fins lucrativos, a iniciativa tem como objetivo a preservação da floresta de 60 hectares, propondo a prática do uso sustentável do turismo. A visitação deve ser combinada com antecedência e inclui uma caminhada de 4h pelos 15 km de trilhas da reserva. Além do espetáculo natural ao redor, os visitantes podem ainda observar mais de 200 espécies de aves!

Rafting no Rio Juramento - Saltalisa_aw/CC-BY 

Para os amantes de esportes radicais, Salta é um prato cheio! A prática de rafting no Rio Juramento, por exemplo, é uma excelente opção para aproveitar as corredeiras emolduradas pela imponente paisagem do Canyon do Rio Juramento. O nível de dificuldade é considerado médio e o trajeto dura cerca de 2h.

A província oferece também diversos circuitos para fazer de bicicleta. Um deles é a descida da Cuesta del Obispo. O trajeto se inicia em Salta e tem como objetivo o ponto mais alto do Parque Nacional Los Cardones, a 3.457 m acima do nível do mar! O cenário que acompanha todo o percurso parece utopia.

Um pouco mais distante, em direção ao leste de Salta, a aproximadamente 200 km, o Parque Nacional El Rey é um dos locais para trekking. Com mais de 40.000 hectares, a área abriga enorme fauna nativa e visa a preservação de ambientes de transição – os chamados ecótonos – e chaco seco. Em meio à paisagem, é possível encontrar um dos maiores mamíferos da América do Sul, a anta, e ainda macacos, quatis, furão, raposas e gatos selvagens.

Tren a Las Nubes - Salta

Outro passeio imperdível é o Tren a Las Nubes! O famoso “trem para as nuvens” não nega o nome e é considerado um dos três mais altos do mundo, chegando a até 4.200 m de altitude! A melhor opção para realizar o passeio inclui ônibus e trem. O coletivo parte do centro de Salta e faz algumas paradas interessantes, como no Viaducto del Toro. O trajeto de ônibus continua e passa por Campo Quijano, Gobernador Solá, Quebrada de las Cuevas e Muñano, até se findar em San Antonio de los Cobres. Lá, os viajantes embarcam no Tren a Las Nubes, que os levará ao grande destaque do percurso: o estonteante Viaducto La Polvorilla!

A viagem turística acontece aos sábados e dura o dia inteiro. As passagens podem ser reservadas no escritório situado na estação de Salta e em diversas agências de viagem em Buenos Aires. Algumas operadoras em Salta realizam o trajeto a partir de uma via paralela à rota do trem; o passeio também é espetacular! Outra opção mais barata é realizar a viagem somente de trem, partindo direto da estação ferroviária de San Antonio de los Cobres. A viagem com destino ao Viaducto La Polvorilla dura cerca de 1h!

Alberdi 53 – Salta | Tel.: (54) 387 422-8021 | Site

O entorno de Salta também vale ser explorado

Cachi - Salta

É por San Antonio de los Cobres, destino final do Tren a las Nubes, que a exploração em terras fora do centro de Salta pode começar! Pequenos povoados da província também abrigam cenários incríveis e valem a visita. Cachi, a pouco mais de 160 km do centro salteño, é um deles! O caminho até lá é espetacular e inclui a Ruta 40, estrada que percorre o país de norte a sul, e conta com paisagens semiáridas e cactos gigantes. Muito mais que uma simples aldeia, o local é dominado por montanhas e ar fresco, além de ser contemplado por dias ensolarados. Entre as pitorescas casinhas de pedra, Cachi possui Mercado Artesanal, a singela Iglesia San José, Museo Arqueológico e o belíssimo Parque Nacional Los Cardones.

Cafayate - Salta

Outra região popular, a aproximadamente 200 km de Salta, é Cafayate. A típica atmosfera de interior se mescla com as três características que fazem do destino um local conhecido: as famosas uvas torrontés – que produzem vinho branco seco aromático –, a segunda maior produção de vinhos da Argentina e a fantástica Quebrada de las Conchas, formações rochosas em tons de vermelho forte que lembram bastante o Arizona, nos Estados Unidos. O Anfiteatro e a Garganta del Diablo, duas das principais atrações da Ruta Nacional 68, estrada esta que liga Cafayate a Salta, são paradas obrigatórias da Quebrada – seguidas de Cerro Tres Cruces e Castelos – e deixam qualquer turista boquiaberto.

Jujuy - Salta

Para completar o trio de belezas andinas, não poderia faltar Jujuy. Localizada a aproximadamente 130 km de Salta, possui clima de primavera, a atmosfera mais indígena do resto da Argentina e um povo simples, simpático e com a história de seus antepassados na ponta da língua. Os motivos são muitos para incluir a pequena província no roteiro de viagem, que pode começar nas belíssimas e inquietantes Salinas Grandes, passando pelos povoados de Tilcara, reduto de músicos e artesãos, e Pumamarca, conhecida como o coração da Quebrada de Humahuaca, conjunto de montes secos com cores inesperadas, e abrigo do incrível Cerro de los 7 Colores. A gastronomia, música, estradas e celebrações típicas são complementos que tornam a viagem para Jujuy ainda mais memorável.

Descobrimentos arqueológicos em Salta

Museo de Arqueologia de Alta Montaña - SaltaAldo Fernández Villalba/CC BY-SA 

Apesar de pequena, Salta é um reduto de histórias que impressionam. Em um imponente e histórico edifício datado em meados do século XIX está, talvez, o melhor museu do norte da Argentina e um dos mais surpreendentes do mundo. Trata-se do Museo de Arqueologia de Alta Montaña, o MAAM. Voltado à cultura inca, o local abriga um dos mais importantes descobrimentos arqueológicos dos últimos tempos: as múmias de Llullaillaco. Extraordinariamente preservadas por cerca de 500 anos, os corpos de três crianças incas – el niño, la ninã del rayo e la donzela –  foram descobertas durante uma expedição em 1999. Mesmo depois de tantos anos, o cabelo trançado e as roupas estão em perfeito estado, e ficar cara a cara com uma das múmias é uma experiência forte e marcante.

Mitre, 77 –  Salta | Tel.: (54) 387 437-0592 | Site

Vulcão de Llullaillaco - Salta

Apontado como o sítio arqueológico mais alto do planeta, Llullaillaco possui 6.739 m de altura e está a cerca de 480 km a oeste de Salta, na fronteira com o Chile. Os picos da Cordilheira dos Andes sempre foram considerados sagrados pelos Incas, e com o estratovulcão de Puna de Atacama não seria diferente. De tempos em tempos, a cultura inca tinha por costume o “sacrifício humano”. Com o intuito de agradar os deuses, crianças de alta linhagem se deslocavam até Cusco, onde acontecia uma grande celebração – a capacocha. Depois, eram oferecidas e entregue às montanhas. Para os incas, as crianças não morriam, mas sim, se juntavam com seus ancestrais e garantiam a fertilidade do povo e da terra. Isso explica o fato das múmias das três crianças terem sido encontradas no topo de Llullaillaco, rodeados de um rico enxoval.

Por dentro da vida noturna e da gastronomia de Salta

Gastronomia Argentina Imagem ilustrativa

Não são só pelos panoramas exóticos que Salta atrai turistas. Um compilado de tradições coloniais espanholas com características indígenas, resultaram em uma cultura fascinante. As famosas peñas argentinas garantem ótimas experiências turísticas e imersão na cultura local.

Uma peña é um clube ou bar, onde as pessoas se reúnem para três fins: comer, beber e apreciar música folclórica. Tudo em grande quantidade! A refeição tradicional são as famosas empanadas salteñas, acompanhadas de um delicioso vinho tinto. O clima é de interação e o público é incentivado a se levantar e apreciar a melodia composta pelos sons da bateria, guitarra e violino. A peña é uma ótima opção para curtir a vida noturna andina e alguns locais são os favoritos de longa data, como La Casona del Molino e La Vieja Estación.

La Casona del Molinho: Luis Burela – Salta | Tel.: (54) 387 434-2835 | Site

La Vieja Estación: Balcarce, 875 – Salta | Tel.: (54) 0387 421-7727 | Site

Bons restaurantes e sofisticados cafés incrementam o aspecto gastronômico de Salta. Entre tantas ótimas opções, destacam-se o Bixi Coffee House e o Ma Cuisine Resto, que serve pratos inspirados na culinária francesa, europeia e argentina.

Ma Cuisine Resto: Espana, 83 – Salta | Tel.: (54) 387 421-4378 | Site

Bixi Coffee House: Balcarce, 96 – Salta | Tel.: (54) 387 422-4292 | Site

Onde se hospedar em Salta

Design Suites Salta

É no Centro Histórico e ao redor da Plaza 9 de Julio que estão a maioria dos restaurantes, bares, museus e prédios históricos. Por esse motivo, os turistas optam por se hospedar nesta região ou em locais que ofereçam fácil acesso. O Design Suites Salta, caracterizado pela junção entre originalidade, cultura local e modernidade, é ideal para viajantes que buscam um pouco mais de conforto e sofisticação no centro.

Ressaltando a beleza de Salta em cada detalhe, o charme da hospedagem é perceptível desde a conservada fachada de aspecto colonial e segue pelo restante da infraestrutura. Uma galeria de arte confirma a atmosfera singular, enquanto a piscina e a jacuzzi proporcionam vista panorâmica para o centro! Com custo à parte, as regalias dobram, caso do Health Club Center & SPA, equipado com sauna úmida, academia, ducha escocesa e massagens. O café da manhã incluso na tarifa é servido no Restaurante Osadia que, junto com o Resto Bar & Wine Bar, compõem o viés gastronômico da estada.

Além da qualidade evidente na infraestrutura e nos serviços, o hotel se destaca também pela proximidade com os principais pontos turísticos da cidade. O Museo de Arqueologia de Alta Montaña, por exemplo, está a apenas 400 m a pé!

Pasaje Castro, 215 – Salta | Tel.: (54) 387 422-4466

Os aspectos inigualáveis da promissora província de Salta, sejam eles climáticos, geográficos ou históricos, convidam os turistas a conhecer outra face da Argentina, repleta de montes coloridos, atmosfera árida e um povo caloroso.



Comentários

    • Olá, Breno, Tudo bem?
      No nosso site você pode cotar o custo de hospedagem e passagens aéreas. E aí o preço varia de acordo com a época do ano em que pretende ir, de quantas pessoas vão e etc.

      Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *